As belezas do Cânion do Xingó e como visitá-lo

A história turística de Canindé de São Francisco é recente, desde a construção da Hidrelétrica do Xingó no Rio São Francisco há quase 30 anos. Isto fez com que as águas deste trecho se tornassem mais calmas (propícias à navegação) e também fez surgir a paisagem deslumbrante dos cânions que hoje atraem muitos turistas incluindo estrangeiros.

Início dos Cânions
Início dos Cânions

Eu já havia lido algumas matérias sobre os cânions em revistas e até mesmo em outros blogs de viagem e toda vez que isto acontecia eu dizia para mim mesmo: “preciso ir lá!”. Nisto foram passando os anos até que finalmente tive a oportunidade, pedi dois dias de folga no trabalho (juntando com o final de semana, ficou um total de 04 dias) e partimos pra lá.

Alugue um carro com o melhor preço, clicando aqui.

Nós voamos de São Paulo para Aracajú, capital do Sergipe, e no aeroporto mesmo já retiramos um carro que havíamos alugado. Dali foram aproximadamente 03h30min (pouco mais de 200 km passando pelo sertão sergipano) até alcançarmos a cidade de Piranhas, que está localizada em Alagoas, na divisa do Estado.

Existe a opção de fazer um bate-volta de Aracaju. Li que algumas agências oferecem este serviço, mas eu preferi ficar hospedado na cidade de Piranhas e não me arrependo. Ficamos 03 dias por lá e aproveitamos para conhecer outras atrações pela cidade e arredores. Contarei mais sobre isto em um próximo post.

Parte do Cânion

Parte do CânionHá duas opções para fazer o passeio pelas águas do Rio São Francisco até o local dos cânions. A primeira e mais comum é de Catamarã que partem do Restaurante Karrancas. Neles cabe muita gente e o passeio segue ao som de forró e muita animação 🙂 . Há diversos horários de saída (às 8h, 9h30min, 10h30min, 13h30min, 14h30min e 15h) e o passeio tem uma duração média de 03 horas e preço médio de R$ 85,00 por pessoa. Dentro do Catamarã, há opção de compra de bebidas e lanches, incluindo espetinho de churrasco. Tá visualizando?! Então, como não sou tão animado assim, escolhi a segunda opção.

Olha lá o Catamarã na parada para o mergulho!
Olha lá o Catamarã na parada para o mergulho!

A segunda opção de passeio é com lancha. Além de o deslocamento pelo rio ser muito mais rápido (o que vai te dar muito tempo nas paradas), você tem a opção de paradas em locais que o catamarã não pararia e apenas 04 pessoas por lancha, mais o condutor. O preço é de R$ 400 a lancha, ou seja, sairia R$ 100 por pessoa se estivéssemos em quatro. Como éramos somente dois e estava no meio da semana e na baixa temporada, negociamos de fazer o passeio de lancha pagando os mesmos R$ 100 por pessoa. Logo pensei: “Que ótimo, nos demos bem, um passeio somente nosso e sem forró!”.

Lancha e o condutor
Lancha e o condutor

Nós fechamos o passeio com a agência Candeeiros Ecotur (whatsapp: 82 8838-3509) que fica baseada na cidade vizinha de Olho d’Água do Casado. Quando li que os passeios de lá saiam mais vazios, isto foi determinante para a minha escolha. Em Olho d’Água do Casado, os passeios partem do Restaurante Show da Natureza. Não será difícil de encontrar a agência, pois fica na beira da estrada AL-225, em frente ao posto de gasolina.

 

Os paredões do Cânion do Xingó
Os paredões do Cânion do Xingó

O passeio saiu uma meia hora do horário combinado, mas tivemos um ótimo condutor de lancha que atendeu aos nossos pedidos, como o de parar para apreciarmos a imagem de São Francisco de Assis que está em um rebaixo na rocha, parada que o Catamarã não faz, apenas passa na frente para que as pessoas possam fotografar.

Altar feito no meio paredão
Altar feito no meio paredão
Imagem de São Francisco instalada na rocha
Imagem de São Francisco instalada na rocha

A segunda parada que fizemos foi uma parada para banho no Vale dos Mestres (importante lembrar que o passeio com Catamarã NÃO vai ao Vale dos Mestres para esta parada). Esta parte que nós desembarcamos é rasa e dá pra tomar um banho tranquilamente nas águas ocres do rio São Francisco.

 

Vale dos Mestres
Vale dos Mestres

Após o Vale dos Mestres, finalmente seguimos em direção ao restaurante flutuante. Lá pudemos fazer a parada para almoço e depois partimos à Gruta do Talhado de caiaque, local onde pode se ver aqueles paredões em que passamos bem pertinho. Estes passeios são pagos à parte e custam R$ 10 por pessoa que deverão ser entregues diretamente ao barqueiro (uma dica: levem bastante dinheiro para passar o dia. A máquina de cartão nem sempre funciona neste passeio e o cara do caiaque aceita somente dinheiro).

Caiaque na Gruta do Talhado
Caiaque na Gruta do Talhado
Olha esta água! :o
Olha esta água! 😮

Uma das várias imagens de São Francisco de Assis espalhadas pelo Cânion do Xingó

Uma das várias imagens de São Francisco de Assis espalhadas pelo Cânion do Xingó

Dentro do caiaque, já de saída da Gruta do Talhado
Dentro do caiaque, já de saída da Gruta do Talhado

Após o ponto alto do passeio que foi ir à Gruta do Talhado, retornamos ao restaurante flutuante onde a comida já estava à nossa espera (huummm), assim como as redes para descanso.   🙂

O restaurante flutuando onde foi nossa parada pro almoço.
O restaurante flutuante onde foi nossa parada pro almoço.
Moqueca de camarão com pirão do restaurante flutuante
Moqueca de camarão com pirão do restaurante flutuante

Depois de almoçar e deitar um pouco na rede foi hora de voltarmos para a lancha e regressar ao ponto que começamos este passeio que já terminou deixando vontade de voltar.

************************************************************************************************************

Utilizando os links das empresas parceiras do Passaporte Rodado para fazer suas reservas, ganhamos uma pequena comissão. Você não pagará nenhuma taxa extra por isto e, assim, nos ajudará a monetizarmos nosso trabalho.

Reserva de hotel | Aluguel de Carros | Seguro de Viagem | Aluguel de Moto | Aluguel de Apartamento e Casa | Reserva de Hostel | Passagem de Trem pela Europa

Ainda tem dúvidas sobre o que fazer na cidade ou gostaria de compartilhar suas experiências por lá? Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *