Inhotim: um lugar que todos deveriam conhecer

Inhotim é um museu mineiro com o maior acervo de arte contemporânea ao ar livre do mundo e colocou a cidade de Brumadinho no mapa turístico internacional. São mais de 450 obras de artistas internacionalmente reconhecidos como Hélio Oiticica, Tunga, Adriana Varejão e Dan Graham, espalhadas em 140 hectares com paisagismo de ninguém menos que Roberto Burle Max. Dificilmente você verá algo parecido em outro lugar.

O museu está aberto ao público desde o ano de 2006 e já é um dos destinos mais procurados, não só entre brasileiros, mas entre os turistas estrangeiros também. Hoje já são mais de 46 mil visitantes em um mês de férias, como julho.

Como chegar a Inhotim?

Inhotim fica na cidade de Brumadinho e está localizado a 60 km de distância da capital Belo Horizonte. A melhor maneira de chegar a Inhotim é alugando um carro e pegando a estrada. O percurso, saindo do centro de BH leva aproximadamente 1h30, ou seja, é possível ficar hospedado na capital ou em Brumadinho. Nós optamos por fazer um bate-volta partindo da capital mineira via BR-381.

O estacionamento não é cobrado. Paga-se apenas o ingresso para acesso ao parque.

Quando ir a Inhotim?

A média de temperatura em Brumadinho fica na máxima de 24 °C e mínima de 18 °C.  Como Inhotim é um museu ao ar livre, a melhor maneira de conhecê-lo é caminhando. A melhor época é nos meses em que o clima está mais seco, que são os meses entre abril e setembro. Nos meses entre outubro e março costuma-se chover em média 200 mm/mês.

O que ver e conhecer em Inhotim?

Como já dito no início do post, lá você irá encontrar mais de 450 obras espalhadas pelos 140 hectares, além do próprio paisagismo que, por si só, já é uma obra de arte. A melhor forma de conhecer Inhotim é caminhando, mas existe um serviço de carrinho de golfe para quem tem alguma restrição (ou pouco tempo mesmo) e deve ser pago à parte na bilheteria.

Abaixo, a lista de alguma das obras que mais nos marcaram:

Bisected Triangle – Dan Graham

Esta obra foi produzida pelo americano em 2002 em vidro espelhado e aço inoxidável. Fica localizada ao lado do lago o que torna os reflexos muito interessantes.

Narcissus garden – Yayoi Kusama

A obra é a nova versão da escultura que foi apresentada na Bienal de Veneza no ano de 1966 e tornou Yayoi Kusama internacionalmente conhecida. Em Veneza, ela instalou clandestinamente, sobre um gramado em meio aos pavilhões, 1.500 bolas espelhadas que eram vendidas por US$ 2. Isto é arte! Subversão!

Invenção de cor, Penetrável Magic Square #5, De Luxe – Hélio Oiticica

Hélio Oiticica é um artista brasileiro que dispensa comentários, até no MoMa o cara está. E esta é uma das obras mais lindas de Inhotim. Também fica ao lado lago, que cria um reflexo espetacular.

Sem título – Edgard de Souza

São corpos articulados em diferentes posições (e sem a cabeça) criados pelo artista paulistano. Uma das esculturas mais divertidas expostas por lá.

Sonic Pavilion – Doug Aitken

Imagina escutar o som da Terra? A ideia é muita louca, mas o artista instalou um microfone a 202 metros de profundidade de onde é possível ouvir o som por meio da amplificação sonora. É muito interessante!

True Rouge – Tunga

O artista que faleceu há pouco tempo tem uma das galerias mais bonita de Inhotim: a Galeria True Rouge. Dentro dela, uma escultura fantástica composta de redes, madeiras, vidros e outros materiais e que criam um visual incrível.

Galeria Lygia Pape

Um dos grandes nomes da arte Neoconcreta também tem uma galeria dedicada a ela em Inhotim.

Galeria Adriana Varejão

Como projeto de arquitetura, esta galeria é a minha preferida. Dentro dela, 04 obras da artista Adriana Varejão: Carnívoras, Celacanto provoca maremoto, Linda do Rosário e O colecionador. São obras que impactam e incomodam, como o muro de azulejos com carne.

Viewing Machine – Olafur Eliasson

Trata-se de um grande caleidoscópio. Esta obra é uma das mais populares entre os visitantes tendo, frequentemente, filas. Mas vale a pena colocar a cabeça lá dentro e experimentar a visão obtida pelo reflexo dos espelhos.

Piscina – Jorge Macchi

O artista argentino fez esta instalação que é uma piscina como uma agenda telefônica, contendo o índice nos degraus da escada. Ah, se você for de sunga, entre! Sim, a obra é uma piscina em funcionamento.

A Origem da Obra de Arte – Marilá Dardot

A artista mineira, nascida em Belo Horizonte, criou uma obra interativa composta de diversos vasos de planta em forma de letras do alfabeto, o que te permite criar palavras para serem fotografadas. É impossível você resistir a fazer isto!

Beam drop Inhotim – Chris Burden

É a recriação de uma obra que foi realizada originalmente nos anos 80 em Nova York . O artista lançou 71 vigas metálicas de um guindaste de 45 metros de altura em uma performance que durou 12 horas, segundo as informações do site oficial. É uma obra muito fotogênica.

Havendo tempestades, eles cercam a área e proíbem a aproximação. Imaginem o grande para-raios que ela se torna.

Elevazione – Giuseppe Penone

É uma grande árvore de metal presa ao chão cercada por 04 árvores verdadeiras que vão crescendo ao longo dos anos e se incorporando à escultura.

Galeria Cosmococa – Hélio Oiticica

Mais uma obra do Hélio Oiticica, esta galeria é uma das mais legais de Inhotim. Com obras interativas, uma característica de Oiticica, nos proporcionam experiências multissensoriais. Sungas e roupas de banho a postos! 😉

Onde comer em Inhotim?

O parque dispõe de 02 restaurantes e 02 cafés. O Restaurante Tamboril é de culinária internacional e funciona no esquema de buffet livre, pagando-se um valor fixo. Já o Restaurante Oiticica, com vista para o lago, oferece refeições no esquema self-service (comida a quilo).

Quantos dias para visitar Inhotim?

Faz parte do charme de Inhotim o caminhar, você se permitir se perder pelas trilhas e descobrir galerias de grandes artistas ou obras soltas pelos jardins. O ideal seria dedicar 02 dias inteiros para visitar o parque. Nós optamos por passar um final de semana inteiro dedicado à visita e não nos arrependemos. Fizemos as trilhas amarela e rosa no primeiro dia e a metade esquerda no segundo (referência em relação ao mapa de visitação de Inhotim).

O horário de funcionamento é de terça à sexta das 9h30 às 16h30 e aos sábados, domingos e feriados das 9h30 às 17h30. Fecha às segundas. Para mais informações, acesse o site oficial.

Porque deveria conhecer Inhotim?

Em nenhum outro lugar do mundo você encontrará tantas obras de arte contemporânea de grandes artistas internacionalmente reconhecidos instaladas em um mesmo parque, em um mesmo museu ao ar livre. Ter a chance de estar em um lugar como este, ver e interagir com obras como estas só tem a somar, a enriquecer e abrir a mente.

Além do enorme acervo de arte contemporânea, ainda existem galerias com seus desenhos únicos o que tornam um lugar um deleite para arquitetos (como eu) e amantes de arquitetura. As galerias por si só, assim como o paisagismo de Burle Max, já justificariam uma visita a Inhotim.

E para fechar este post, uma frase de Albert Einstein: “A mente que se abre à uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original”. E é disso que se trata Inhotim afinal.

Confira outras obras de Inhotim (dentre tantas que não estão neste post)

Este slideshow necessita de JavaScript.

************************************************************************************************************

Utilizando os links das empresas parceiras do Passaporte Rodado para fazer suas reservas, ganhamos uma pequena comissão. Você não pagará nenhuma taxa extra por isto e, assim, nos ajudará a monetizarmos nosso trabalho.

Reserva de hotel | Aluguel de Carros | Seguro de Viagem | Aluguel de Moto | Aluguel de Apartamento e Casa | Reserva de Hostel | Passagem de Trem pela Europa | Guias de Viagem

Ainda tem dúvidas sobre Inhotim ou gostaria de compartilhar suas experiências? Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *