Soba Totto: um asiático escondido em Nova York

Fica pertinho da Grand Central Station (duas quadras), uma portinha nada óbvia que esconde um dos restaurantes mais gostosos de Nova York . Os frequentadores locais sabem que vale a pena e se apertam em pequenas (e disputadas) mesas.

Primeira coisa que ouvimos ao entrar no local: “vocês têm reserva?”. Não tínhamos, mas mesmo assim a simpática atendente disse que ia ver se encontrava alguma livre. Talvez por ter sido no dia do meu aniversário, mas o Universo disse: sim, tem uma mesa!

Descobrimos o Soba Totto por estar indicado no Guia Michelin na categoria “bom e barato”. Bom sim, barato não. Infelizmente nada é barato em Nova York. Isto é lenda urbana, principalmente frente à moeda brasileira.

Como o próprio nome diz, as pessoas vêm aqui atrás de um bom soba caseiro, que descobri que servem na opção quente ou frio. O quente é do tipo mais comum, com bastante caldo. Já o frio vem em uma espécie de peneira, um macarrão mais sequinho.

A comida é preparada em uma cozinha aberta, com bancada e vidro, no meio do salão e assim é possível apreciar o trabalho dos cozinheiros.

O espaço é pequeno e limitado, as mesas também têm tampos pequenos e quase não cabe o banquete que é servido. O espaço entre elas é bem reduzido.

Você pode estar achando que estou falando de forma pejorativa, mas é o contrário, todas estas característica são a cara de Manhattan.

No horário de almoço, de segunda à sexta, rola um “lunch menu” chamado Obanzai Gozen, um menu executivo por um preço fixo e camarada, mais baixo que o menu regular, com direito à entrada, prato principal e sobremesa.

De entrada, recebemos uma salada verde com uma molho que fazia a diferença, um pouco adocicado e apimentado. Perfeita para abrir o apetite.

O prato principal eram vários, na realidade. O soba quente (foi a nossa escolha) veio acompanhado de tantas outras coisas. O soba estava super quente, com aquela sopinha deliciosa e bem temperada.

 

Os acompanhamentos, como eu havia dito acima, são inúmeros: legumes na chapa, tempurá de legumes (estava delicioso), um bolinho de arroz que era composto de uma massa bem levinha e arroz japonês dentro (também estava delicioso, mas não fomos capazes de comer todos porque terminamos o almoço empanturrados), uma espécie de salada de batata amassada, sashimi variadas (eram de atum, de salmão e peixe branco), nirá com molho apimentado (bastante apimentado pro meu paladar), iscas de peixe empanada com molho e sashimi de pato (pra nós inédito até então e foi o meu preferido). Tudo isto em porções reduzidas, mas que ainda sim passa a ser muita coisa. Você perceberá isto quando não conseguir almoçar tudo.

De sobremesa, recebemos um sorvete que até hoje não sei qual o ingredientes base da receita. Ele chega super congelado à mesa e tem consistência firme e sabor leve.

************************************************************************************************************

Utilizando os links das empresas parceiras do Passaporte Rodado para fazer suas reservas, ganhamos uma pequena comissão. Você não pagará nenhuma taxa extra por isto e, assim, nos ajudará a monetizarmos nosso trabalho.

Reserva de hotel | Aluguel de Carros | Seguro de Viagem | Aluguel de Moto | Aluguel de Apartamento e Casa | Reserva de Hostel | Passagem de Trem pela Europa | Guias de Viagem

Ainda tem dúvidas sobre NYC ou gostaria de compartilhar suas experiências por lá? Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *